Porquê a explicação sobre como construir uma lista de email marketing eficaz?

 

Chegamos à altura do ano em que é comum as empresas começarem a preparar os budgets de investimento para 2022 e o budget de marketing é sempre um dos que mais tem justificações a dar.

Ao mesmo tempo, é esperado que os departamentos de marketing afinem e até mesmo apostem em novas ações, todas elas cada vez mais eficazes.

 

Homer Simpson a ler livro de Marketing Avançado

 

Então, se a sua empresa ainda não utiliza email marketing em 2021, agarre-se porque vamos explicar-lhe:

  • porque tem de investir em email marketing desde já;
  • restrições legais para empresas que querem construir uma base de dados para newsletters;
  • como construir uma base de dados de emails de forma eficaz e grátis;
  • cuidados a ter para manter a sua base de dados com elevada performance;

 

Vamos começar!

 

Por que razão deve começar a construir agora mesmo uma lista de email marketing para o seu negócio?

 

As razões são abaixo são bastante evidentes e capazes de convencer até a direção de executivos mais empedernida:

 

  1. O email marketing continua a crescer em todo o mundo de acordo com dados da Statista.com.
  2. O email é por muitos ainda considerado a forma de marketing digital com maior retorno de investimento e segundo a Data & Marketing Association, o ROI médio de email marketing é de 1:35.
  3. O seu alcance é gigantesco, com mais de 4 biliões de contas de email em todo o mundo e, a crescer!

 

Ainda assim, os e-mails de spam dão um mau nome a esta estratégia de marketing e a verdade é que a maioria de nós tem as suas caixas de correio cheias de emails que provavelmente nunca irá ler.

 

SPAM é de evitar em email marketing
Não, não, não, não, não…

Daí ser comum a pergunta:

 

 

Será que o email marketing continua a ser um bom investimento?

 

A resposta curta é SIM!

O email marketing ainda é uma das melhores maneiras de se envolver com seu público-alvo, de construir confiança junto da sua audiência e em simultâneo, melhorar as conversões e vendas (não só online, mas inclusive em loja física).

Não podemos esquecer que nos dias que correm é quase impossível que os seus clientes ou potenciais clientes não tenham e-mail, e a maioria das pessoas até tem acesso aos seus e-mails nos seus smartphones.

Por tudo isto, alocar budget para construir uma lista de email marketing para o seu negócio é uma ótima aposta a fazer já!

 

 

O que ao certo significa “construir uma lista de e-mail marketing”?

 

Construir uma lista de email marketing é simplesmente o processo de recolher uma lista de pessoas interessadas em receber notícias da sua marca ou negócio, através do seu e-mail.

Este tipo de comunicação é muito utilizado pelas maiores empresas, que de forma regular partilham promoções, notícias ou dicas relacionadas com os seus produtos e serviços, através de newsletters (i.e. envios regulares de emails).

Estas pessoas podem ser clientes, potenciais clientes ou simplesmente curiosos pelo seu nicho de mercado e estão interessadas em aprender mais sobre o que sua empresa tem a dizer, através de uma newsletter regular.

Aqui é preciso ter o cuidado de não inundar os seus subscritores de newsletters com emails. Inclusive, para muitos clientes nossos, sugerimos que permita ao subscritor definir com que periodicidade o pode “incomodar”.

 

Para resultados ótimos, pode propor 4 opções (depende do tipo de negócio claro):

  • Receber emails nossos, 1 a 2 vezes por semana;
  • Receber emails nossos, 1 vez a cada 2 semanas;
  • Receber emails nossos, até 1 vez por mês;
  • Receber emails nossos, apenas em épocas especiais e até 4 vezes por ano;

 

Caso prefira optar por uma estratégia de spam, i.e. sem respeitar os desejos dos seus subscritores, rapidamente perderá relevância e as taxas de interação vão cair a olhos vistos…

 

 

Então, como construir uma lista de e-mail que seja relevante e converta?

 

Muitas vezes perguntam-nos: “posso comprar uma lista de email já existente?” – a resposta é NÃO!

Mas é ilegal comprar listas de email marketing? DEPENDE, mas mesmo assim é sempre muito má ideia!

Mesmo que a lista de emails que vai adquirir ou alugar, tenha sido obtida legalmente, ainda assim terá poucos ou nenhuns resultados positivos para o seu negócio.

Só para esclarecer, aqui estão as questões legais e a lei europeia que regula o tratamento de bases de dados pessoais:

 

Razões legais para se obter, manter e tratar uma base de dados de emails

A lei da RGPD (Regulação Geral da Proteção de Dados), baseada no regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu, de 27 de Abril de 2016, relativamente à obtenção de emails pessoais para uso em ações de marketing, esclarece no artigo 6º a forma em que o mesmo pode ser feito:

 

“Artigo 6.º – Licitude do tratamento

O tratamento só é lícito se e na medida em que se verifique pelo menos uma das seguintes situações:

  1. O titular dos dados tiver dado o seu consentimento para o tratamento dos seus dados pessoais para uma ou mais finalidades específicas;
  2. O tratamento for necessário para a execução de um contrato no qual o titular dos dados é parte, ou para diligências pré-contratuais a pedido do titular dos dados;
  3. O tratamento for necessário para o cumprimento de uma obrigação jurídica a que o responsável pelo tratamento esteja sujeito;
  4. O tratamento for necessário para a defesa de interesses vitais do titular dos dados ou de outra pessoa singular;
  5. O tratamento for necessário ao exercício de funções de interesse público ou ao exercício da autoridade pública de que está investido o responsável pelo tratamento;
  6. O tratamento for necessário para efeito dos interesses legítimos prosseguidos pelo responsável pelo tratamento ou por terceiros, exceto se prevalecerem os interesses ou direitos e liberdades fundamentais do titular que exijam a proteção dos dados pessoais, em especial se o titular for uma criança.”

 

Para que os pressupostos acima se concretizem, é necessário que aquando da recolha de dados pessoais (email, nome, telefone, etc…), garanta:

 

Subscrição com Opt-in

Opção de “Opt in” é a autorização dada por um titular de dados, para receber mensagens de uma determinada empresa.

Inclusive, nas ferramentas de gestão que utilizamos, reforçamos esta necessidade com a utilização do “Double Opt in”, ou seja, o reforço do pedido de “Opt in”.

Para isso, o software de gestão de base de dados, após receber pedido de registo de dados, reenvia uma mensagem, geralmente um link, para ser feita a confirmação do email subscrito.

Para que o consentimento seja confirmado, é necessário que o titular dos dados faça a validação do link, ou seja, existe sempre uma confirmação dupla.

 

Subscrição por Soft Opt-in

A subscrição por “Soft Opt In” é um método de subscrição implícita, utilizada no envio de comunicações institucionais para os titulares dos dados e acontecer quando a empresa já tem um relacionamento ou contrato prévio estabelecido entre as partes.

Nestes casos, entende-se que a relação entre as partes já existe, sendo necessária a troca de mensagens pertinentes a essa relação e por isso estão implicitamente permitidos os envios de mensagens entre as partes.

 

Opção de Opt-out

Esta opção de “Opt out” serve para que o destinatário informe explicitamente que não tem interesse em continuar a receber mensagens de uma determinada entidade.

É obrigatório incluir esta opção em qualquer email enviado a um contacto de uma base de dados, especialmente aplicável ao envio de mensagens para emails que foram recolhidos (por exemplo para fins de marketing) sem que exista ainda uma relação contratual entre as partes.

 

Voltando agora ao tema acima: devo comprar listas de email marketing?

 

Apesar de algumas listas disponíveis no mercado cumprirem todos os requisitos legais acima, não é recomendável fazer isso.

Facilmente se entende o porquê! Essas listas de e-mail dificilmente pertencem a clientes que estão realmente interessados ​​naquilo que a sua empresa produz ou faz, o que por sua vez, se forem utilizadas, pode levar a uma alta taxa de cancelamento de inscrição e esses emails serem reportados como lixo (spam).

Se já recebeu um e-mail de marketing não solicitado (de certeza que sim), então sabe como isso é mesmo irritante.

 

 

Como pode criar a sua lista de email marketing?

 

A melhor maneira de construir uma lista de e-mail que converte bem, é de forma autêntica e totalmente orgânica.

Disponibilize bom conteúdo, fortaleça a proposta de valor da sua empresa e depois, simplesmente peça aos interessados para fornecerem os seus e-mails, com a promessa de que serão os primeiros a receber informações úteis e até promoções exclusivas nas suas caixas de correio digitais.

Sim, é verdade que crescer organicamente vai levar mais tempo do que simplesmente pegar em 1.000€ e comprar uma lista de emails, mas os resultados a médio e longo prazo vão sempre justificar a sua paciência.

 

 

Onde e como recolher endereços de e-mail?

 

Podem-se recolher endereços de e-mail de várias maneiras diferentes e a presença online da sua empresa pode ser otimizada para facilitar a recolha orgânica de endereços de e-mail de audiências interessadas nos seus serviços / produtos.

Por exemplo, aqui na SmartLinks costumamos incluir um formulário de inscrição no rodapé dos websites que desenvolvemos. Esse formulário está claramente identificado com o títulos claros como “subscreva a nossa newsletter” ou “insira o seu email para….”.

Nesses formulários e popups, os visitantes podem inserir e submeter os seus dados para entrar diretamente na base de dados dos nossos clientes, o que facilita muito a comunicação direta, significativa e grátis!!! entre o negócio e a sua audiência fidelizada.

 

Outras boas opções a serem consideradas podem ser:

  • Incluir um seletor (opt-in) na página de checkout de uma loja online;
  • Direcionar os visitantes (exe: na saída do site) para formulário de feedback, onde seja possível inserir email;
  • Mostrar um popup aos visitantes (ainda não subscritores) do seu website;
  • Fazer um concurso em social media, para o qual seja necessário fornecer um email;
  • Fazer questionários online sobre temas de interesse e relacionados com o seu nicho;
  • Preparar webinars e outros eventos online;
  • Participar em eventos offline como feiras ou conferências relevantes;
  • Criar landing pages com campanhas de angariação de leads (geralmente emails e contactos telefónicos);
  • Oferecer testes de produto ou mini-consultorias a novos clientes;

 

Oferecer algo em troca do e-mail costuma ser uma boa maneira de garantir mais e-mails.

A única questão relacionada com a tática de oferecer algo para receber o email da pessoa, é que a oferta tem de estar relacionada com o que a sua empresa faz e ao mesmo tempo permitir rapidamente passar da oferta para um serviço pago ou produto adquirido.

Caso contrário, estará simplesmente a perder o seu tempo a recolher emails inúteis…

 

Como construir gratuita e rapidamente uma lista de e-mail eficaz de forma orgânica?

 

Newsflash!! Já tínhamos dito acima que crescer de forma orgânica demora tempo. Crescer organicamente, rápido e de forma gratuita é ainda mais difícil!

É verdade que quase todos nós ficamos contentes em receber algo de valor gratuitamente e dificilmente relutamos em “dar” o nosso endereço de e-mail se considerarmos que a troca é justa. Mas, uma vez mais o alerta:

 

Por favor não tenha uma abordagem “à lá social media”. Cuidado com os famosos giveaways!

taco giveaway no "the kelly clarkson show"

 

É razoável esperar que por acesso a conteúdo exclusivo ou a descontos exclusivos, se obtenham subscritores de qualidade, mas não devemos exagerar nas ofertas, caso contrário estaremos a criar uma base de dados de “clientes” que só reagem a descontos e ofertas bombásticas, o que raramente é o objetivo de sonho de uma empresa.

Infelizmente, construir uma lista de e-mail orgânica com destinatários de alta qualidade interessados ​​no que o seu negócio tem a oferecer, vai sempre levar tempo.

Como mencionado acima, oferecer presentes ou descontos exclusivos em troca de endereços de e-mail muitas vezes pode encorajar as pessoas a fornecer seus detalhes e aproveitar o que está em oferta. Conheça seus clientes e o que eles gostam para ter certeza de que você está a oferecer os incentivos que eles realmente querem.

 

Como construir uma lista de e-mail gratuitamente?

A boa notícia é que a maioria das formas de construir uma lista de email marketing orgânicamente é…gratuita.

As landing pages, por exemplo, podem ser incluídas no custo do seu site (ou pode fazê-las internamente) e são uma ótima maneira de recolher e-mails de pessoas que você sabe que estão interessadas na sua empresa, porque acabaram de fazer download de uma brochura, um ebook ou simplesmente assistiram a um vídeo.

Se gere uma loja online, pode colocar uma caixa de subscrição para novos visitantes terem acesso a um desconto de primeira compra.

 

 

Como aumentar a sua base de dados de e-mail?

 

Existem várias coisas que se pode fazer para manter a nossa base de dados de e-mail a crescer continuamente, mas algumas das mais importantes são:

  • Enviar newsletters regulares, escolhendo com cuidado os dias e os horários que funcionam melhor para a sua audiência;
  • Misturar conteúdo educativo, com conteúdo útil, informativo e promocional;
  • Ter um copy (conteúdo escrito) simples, sem jargões técnicos e com um apelo à ação claro e atraente;
  • Não ser demasiado “vendedor”, antes vestir a pele de “consultor”;

 

Se enviar e-mails de alta qualidade que oferecem muito valor os seus leitores, que lhes resolvem ou alertam para problemas e que são relevantes, provavelmente vai conseguir ganhar mais subscritores por meio do antigo, mas eficaz, boca a boca.

Até considerar pedir diretamente aos seus assinantes para recomendar a sua newsletter a amigos, ou simplesmente fazer com que o seu conteúdo seja fácil e interessante de partilhar.

 

DICA: e-books são fáceis de produzir, distribuir e funcionam muito bem como incentivo a que alguém interessado subscreva a sua base de dados para poder ter acesso ao conteúdo exclusivo dentro do ebook. Experimente!

 

 

Temas importantes para a saúde da sua base de dados de email marketing

 

Ao aumentar a sua lista de e-mail marketing, vai começar a aperceber-se de vários comportamentos diferentes que deve começar a assimilar na sua estratégia de marketing.

Na realidade o abaixo são sugestões que deve passar logo desde o início da sua estratégia de email marketing (Ps. saiba mais sobre os nossos serviços de email marketing) 😊

 

 

Validação de e-mails e limpeza da base de dados:

Manter a sua base de dados limpa é muito mais importante do que pode pensar.

É normal que com o tempo uma percentagem (entre 20% e 50% ao ano) dos e-mails fiquem inativos ou inválidos, por isso limpe sem medos! Na verdade, se não limpar os emails “problemáticos” pode vir a aumentar a taxa de rejeição das suas campanhas e colocar em risco a sua reputação de remetente.

Não apenas isso, mas até mesmo o envio de newsletters para endereços de email de alto risco (como os que estão associados a spam), pode também ter efeitos negativos na sua reputação de remetente.

 

Como resolver? Limpe, limpe, limpe!!!

 

processo de limpeza - macacos

 

Faça limpezas regulares no mínimo mensalmente, de preferência com uma ferramenta de validação e limpeza de e-mail para garantir que remove da sua base de dados os endereços de email que tem má reputação, que estão constantemente a rejeitar receção da newsletter (podem estar cheios) ou que simplesmente nunca abrem os seus emails.

 

Segmentação da base de dados:

Segmentar a sua lista de e-mail significa conhecer e dividir os seus subscritores em subgrupos, relacionados com interesses e comportamentos previamente definidos.

Dando um exemplo: é possível agrupar e-mails de utilizadores com base em critérios demográficos (idade, sexo, localização), ou comportamentais (visitas ai site, compras anteriores, status do cliente) e preferenciais.

 

Análise e acompanhamento:

A análise e acompanhamento de performance deve ser constante, desde o dia zero em que lança o seu projeto de email marketing. O objetivo é garantir que a performance das suas campanhas está tão otimizada quanto possível.

Esteja atento às taxas de entrega e abertura por dispositivo e sistema operativo. Crie listas para as interações feitas com as suas newsletters (vai ser muito útil para segmentar) e recolha feedback para que possa continuar a melhorar o tipo de conteúdo que envia e garantir que seja sempre relevante.

 

 

Para finalizar. O email marketing bem feito é uma das melhores estratégias de marketing digital que a sua empresa pode ter, mas para isso, tem de começar por criar a sua lista de subscritores.

 

Vamos começar?

Partilhar:
Partilhar

Comentários(1)

  • chandan Singh
    19 Agosto, 2021, 10:07  Responder

    We are very grateful to you for this information and we hope that you will continue to give us such information.

Deixe um Comentário